Roteiro de um dia em Buenos Aires

Não queremos dizer que a capital da Argentina caiba em apenas um dia, mas para quem passa apressado pela intensa e mutante Buenos Aires, esse roteiro ajuda viajantes que estão de passagem ou em conexão para outros destinos do país.

Puerto Madero, um dos bairros mais modernos de Buenos Aires; é também o centro gastronômico da cidade
Para uma breve ideia de como é a cidade, percorra este roteiro por San Telmo, Puerto Madero, La Boca e Recoleta para descobrir, no final, que Buenos Aires foi feita para ser revista tantas outras vezes.

Roteiro:

8h
O dia vai ser intenso e começa cedo, aos pés de um dos mais famosos símbolos de Buenos Aires.

Erguido em 1936 em homenagem à primeira fundação da cidade, no cruzamento das avenidas 9 de Julio e Corrientes, o Obelisco é o ponto de partida nesta visita relâmpago.

Dali, siga para o leste pela avenida Presidente Roque Sáenz Peña, conhecida também como Diagonal Norte, em direção à Plaza de Mayo, palco dos capítulos políticos mais importantes da história da Argentina.

A poucos passos é possível visitar a Catedral Metropolitana, considerada a primeira da cidade; o Cabildo, que funcionou como sede da administração colonial a partir de 1580; e a emblemática Casa de Gobierno (“Casa Rosada” para os mais íntimos), o edifício presidencial.

11h
Sede do centro histórico e endereço das principais casas de tango da cidade, o tradicional (e obrigatório) bairro San Telmo é a parada seguinte.

A partir da Plaza de Mayo, siga a pé pela calle Bolívar em direção ao sul. Passe pela feira da Plaza Dorrego, considerada a praça mais antiga da cidade e declarada Monumento Histórico Nacional. Aos domingos, o local abriga uma feira de artesanato e antiguidades.

Perca-se pelos antiquários da rua Defensa, entre as avenidas Independencia e San Juan, ou siga o simpático Paseo de las Historietas, roteiro com estátuas de personagens das histórias em quadrinhos produzidas nas últimas décadas, na Argentina.

12h30
O tradicional e italianíssimo bairro La Boca é boa opção para o pré-almoço (e ainda dá para conhecer outros símbolos portenhos).

Para ganhar tempo, embarque no Bus Turístico, ônibus panorâmico de dois andares, e desça na Parada 9, em plena Caminito, a rua de pedestres conhecida pelo colorido de suas casas.

Passe pelo Teatro de la Ribera com os murais de Quinquela Martín que recontam a vida naquela região portuária; a Fundación PROA, cujo acervo abriga obras artísticas do século 20; a Puente Transbordador, construção de ferro sobre o Riachuelo; e o estádio do Boca Juniors, mais conhecido como La Bombonera por conta de seu formato que se assemelha a uma caixa de bombons.

14h
O almoço na Argentina costuma ser tarde, por isso é hora de partir para Puerto Madero, na parada 11 do Bus Turístico. Este bairro jovem é o centro gastronômico e turístico de Buenos Aires, localizado em docas reformadas.

Um dos símbolos da região é a Puente de la Mujer, obra do espanhol Santiago Calatrava que se move para a passagem de embarcações. Aproveite para caminhar pela Costanera Sur, calçadão localizado às margens do rio da Prata, ou pela Reserva Ecológica, área verde com 350 hectares, em pleno centro de Buenos Aires.

17h
A parada 24 do Bus Turístico se localiza em um dos bairros mais elegantes de Buenos Aires: a Recoleta.

Conhecida pela arquitetura de estilo francês de suas construções e pela variedade de praças, a região abriga atrativos como o obrigatório Cementerio de la Recoleta, onde se encontra o mausoléu de Eva Perón; a Basílica Nuestra Señora del Pilar, erguida por arquitetos jesuítas, em 1732; e o Centro Cultural Recoleta, instalado no interior de um antigo convento de monges recoletos.

Para o café da tarde, experimente o La Biela, um dos bares mais antigos da cidade e que contava com clientes como Jorge Luis Borges e Adolfo Bioy Casares.

19h
O dia vai terminando e o visitante tem a impressão de que Buenos Aires ainda não se mostrou por completo. E ele tem razão.

Para finalizar, o vanguardista Palermo é o endereço das compras, dos bares descolados e dos restaurantes com menu gourmet.

Divida o tempo que ainda sobra entre Las Cañitas (ruas Baez e Matienzo), Palermo Soho (Malabia e Costa Rica) e Palermo Hollywood (Honduras e Fitz Roy).

Como se locomover ?

Metrô: Conhecido como “subte”, este é o meio mais rápido e fácil de locomover na agitada e congestionada capital argentina. O metrô portenho conta com seis linhas conectadas com as principais avenidas, estações de trem e ônibus. Em funcionamento de segunda a sábado das 5h às 22h30, e domingos das 8h às 22h, o serviço custa $3,50 (cerca de R$ 1).

flickr

Metrobus: Sistema integrado de ônibus articulados e tradicionais que circulam 24 horas por faixas exclusivas como a da avenida Juan B.Justo (que conecta o norte com o oeste da cidade); 9 de Julio, que cruza o Microcentro pela avenida 9 de Julio, de norte a sul; e o Metrobus Sur, entre o sul da cidade e a estação Constitución. O valor da passagem (a partir de $2,50) varia de acordo com a distância percorrida.

Táxis: Famosos por suas cores amarela e preta, os táxis da cidade podem ser tomados em diversos pontos, embora seja mais recomendado ligar para alguma das centrais de táxi. Infelizmente, não são poucos os relatos de turistas envolvidos em corridas alteradas pelos próprios motoristas ou devolução de troco com notas falsificadas. O mais recomendável ainda são os rádio táxis indicados por hotéis e hostels.

Remis: Esse serviço bastante popular em Buenos Aires é uma espécie de táxi com chofer que pode ser acionado a partir de centenas de empresas que atuam na cidade.

Bicicletas: Eco Bici é o sistema público de bicicletas de Buenos Aires. O serviço é gratuito e funciona de segunda a sexta das 8h às 20h, e aos sábados das 9h às 15h. O aluguel é de até uma hora e pode ser renovado em qualquer uma das estações da rede.

Buenos Aires Bus: Conhecido também como Bus Turístico, esse ônibus realiza dois percursos que incluem paradas em atrações de Buenos Aires como a avenida de Mayo, Congreso Nacional, Caminito, Recoleta e o Planetário. O sistema Hop On Hop com comentários em dez idiomas diferentes funciona das 8h40 às 19h (no verão) e das 9h às 17h20 (no inverno). Ingressos a partir de $161.50 (cerca de R$ 44).

Advertisements

40 lugares deslumbrantes para conhecer antes de morrer

O mundo está cheio de lugares indescritíveis –naturais ou provocados pelo homem– e é difícil dizer se uma única vida seria o suficiente para realmente conhecer todos eles.

Ahmet Sahin/500px.com
Ahmet Sahin/500px.com
As piscinas termais de Pamukkale, na Turquia; reza a lenda que Cleópatra se banhava em suas águas
A maioria de nós, provavelmente, nunca terá a oportunidade de conhecer estes lugares fascinantes ao redor do mundo. Mas o site BoredPanda listou 40 deles que irão fazer você viajar em frente ao computador e aguçar o seu lado aventureiro.

Veja mais em http://imgur.com/a/PZo6j#0

Conheça os trajetos das trilhas da Floresta da Tijuca em vídeos

Alexandre Macieira Riotur

Série trará nove trajetos de trilhas na Floresta da Tijuca

O projeto “Trilhas no Rio” lança vídeos semanalmente, toda terça-feira, com dicas sobre as trilhas da Floresta da Tijuca. O grupo relata as facilidades e obstáculos dos trajetos em uma websérie dividida em nove episódios.

“A ideia surgiu de conversas com amigos que viam  fotos das trilhas que fazíamos e nos pediam dicas”, conta André Dalacerda, que toca o projeto ao lado de Diogo Fagundes. O objetivo é   mostrar os percursos das principais trilhas da Floresta da Tijuca e área urbana do Rio de Janeiro. “A ideia é incentivar as pessoas a desbravarem as trilhas, e descobrirem as belezas das paisagens”, diz André.

Os vídeos, gravados nas duas últimas semanas de janeiro deste ano, trazem ainda o tempo do percurso. Os três episódios já lançados contam com os trajetos das trilhas do Corcovado; Pedra Bonita e Agulhinha e Catacumba.

Os próximos capítulos do “Trilhas do Rio” trarão os trajetos das trilhas do morro da urca;  Cachoeiras do Horto; trilha das grutas; Pedra das Gávea e das montanhas da tijuca que englobam Bico do Papagaio, Cocanha, Pico da Tijuca e Tijuca Mirim.  Na próxima temporada, a websérie irá mapear as trilhas da Zona Oeste.

Confira o primeiro vídeo que traz dicas sobre a trilha do Corcovado:

Conheça as praias de nudismo do Brasil

O site Skyscanner listou as oito praias naturistas oficiais no país

Santa Catarina abriga três das oito praias onde a prática do nudismo é liberada no Brasil. As outras ficam no Rio de Janeiro, Espírito Santo, Bahia e Paraíba.

Nelas os naturistas têm a chance única de se aproximar da natureza e se despir por inteiro, deixando de lado não apenas as roupas, mas também todos juízos de valor que permeiam a sociedade.

Sem moda, padrões de beleza e, principalmente, sem conotação sexual, os naturistas seguem um estilo de vida diferente, priorizando o respeito à natureza, bem como às pessoas ao redor. Prova disso é o fato de existirem regras e condutas bem específicas nestas praias, fazendo com o que a harmonia e o respeito sejam os principais fatores a comandar um belo dia de sol.

Divulgação/Portal Brasil Naturista

Outro detalhe importante é que as praias oficiais são registradas e filiadas à FBrN(Federação Brasileira de Naturismo), o que garante a seriedade e integridade destes lugares.

Vale lembrar ainda que o naturismo pode ser considerado uma filosofia de vida, com preceitos bem definidos. De acordo com a FBrN, “naturismo é um modo de vida em harmonia com a natureza, caracterizado pela prática da nudez social, que tem por intenção encorajar o auto respeito, o respeito pelo próximo e o cuidado com o meio ambiente”.

Mesmo com conceitos e regras bem definidas, nada impede que os não adeptos da filosofia frequentem as praias naturistas. Ao contrário, todos são convidados a tentar viver este estilo de vida.

O site Skyscanner, buscador de passagens aéreas, listou as oito praias naturistas oficiais no país. Confira abaixo:

 

PRAIA DO PINHO (CAMBORIÚ – SANTA CATARINA)

Divulgação/Portal Brasil Naturista

A mais tradicional entre as praias naturistas, é a primeira praia oficial do gênero no país. Por isso mesmo, é a mais conhecida entre os adeptos naturistas e os que pretendem conhecer este estilo de vida. Para receber a todos, sua infraestrutura é completa, com pousada, camping, bar à beira mar, banheiros e chuveiro.

 

GALHETA (FLORIANÓPOLIS – SANTA CATARINA)

 Edgley Cesar/Wikimedia Commons

Indicada para os mais tímidos, em Galheta o nudismo é opcional, sendo possível caminhar pela praia com roupas de banho. O acesso é feito por uma trilha de com quase 400 metros de extensão, a qual deve ser percorrida a pé. Fica ao lado da Praia do Mole.

 

PRAIA DE PEDRAS ALTAS (PALHOÇA – SANTA CATARINA)

 Divulgação/Portal Brasil Naturista

Seu público segue um estilo mais alternativo e, por isso, o clima de aldeia hippie toma conta do lugar. De mar calmo, suas águas são indicadas para banho e esportes aquáticos. Para chegar até lá, é preciso seguir pela BR-101 e enfrentar 6 km de estrada sem asfalto.

 

TAMBABA (CONDE – PARAÍBA)

Divulgação/Portal Brasil Naturista

Há cerca de uma hora da capital paraibana, Tambaba é a praia nudista que mais atrai estrangeiros. Tanto é que, em 2008, foi sede do 310º Congresso Internacional de Naturismo. Sua beleza natural é capaz de impressionar qualquer pessoa e, além disso, o lugar conta com boa infraestrutura, com pousada e restaurante à beira-mar.

 

MASSARANDUPIÓ (ENTRE RIOS – BAHIA)

Casal Naturista/Flickr

 

O cenário pintado por coqueiros que cercam a areia faz com que Massarandupió seja uma das praias naturistas mais bonitas do país. Com água quente e cristalina, colocando diferentes peixinhos à mostra, o lugar tem ainda pequenos riachos paralelos de água doce. Próximo à Praia do Forte, o acesso é feito por uma estrada de areia, com 7 quilômetros de extensão.

 

BARRA SECA (PONTAL DO IPIRANGA – ESPÍRITO SANTO)

Divulgação/Portal Brasil Naturista

Localizada exatamente no município de Pontal do Ipiranga, a 50 km de Linhares, sua paisagem é formada com a junção do mar com um rio que ali deságua. Para chegar até a praia, é preciso atravessar o rio de barco ou canoa. A travessia é organizada pela NatEs (associação naturista do Estado). Entre praia, rio e dunas, formam-se pequenas piscinas naturais.

 

PRAIA DO ABRICÓ (RIO DE JANEIRO – RJ)

 Mar legal Turismo Nautico/Flickr

 

Única praia nudista dentro de um centro urbano no país, Abricó fica na região da Reserva de Grumari, ao lado da Prainha. É uma das mais democráticas, pois aceita a entrada de solteiros, o que não acontece em outras praias que permitem apenas o acesso a casais.

 

OLHO DE BOI (BÚZIOS – RIO DE JANEIRO)

Divulgação/Skyscanner

Com aspecto selvagem, esta praia é totalmente deserta, sem a presença de estabelecimentos comerciais. Quem pretende passar o dia por lá deve se precaver com sua própria comida e bebida. Bem pequena, com no máximo 100 metros de extensão, o acesso é feito por uma trilha de 600 metros, que inclui a passagem por um morro.

Estas são as praias oficiais, onde o nudismo é liberado. Para curtir essas paisagens e não fazer feio, confira o código de ética e outras informações no site Federação Brasileira de Naturismo.

25 lugares que todo fã de literatura deveria conhecer

O site Flavorwire fez um guia turístico literário

Se você é fã de literatura já deve ter tido a curiosidade sobre a vida do seu escritor preferido. Onde viveu, como era sua casa, seus costumes ou até mesmo onde foi enterrado, certo?

Divulgação

Casa onde Charles Dickens morou em Londres e escreveu “Oliver Twist”

O site Flavorwire fez um guia turístico literário, apontando os 50 lugares que os fãs de literatura deveriam conhecer um dia. Lista abaixo 25 desses lugares.

Sete praias para quem quer sossego no Carnaval

Desertas, paradisíacas e de beleza única, estes pedacinhos do litoral brasileiro são o destino certo

Se sombra e água fresca são o que você procura para passar o Carnaval, o site Skyscanner, buscador de passagens aéreas, listou sete praias para quem quer aproveitar a mais importante festa popular do país, mas com muita tranquilidade.

Desertas, paradisíacas e de beleza única, estes pedacinhos do litoral brasileiro são o destino certo para você fugir da muvuca. Confira abaixo:

 

BAÍA DO SANCHO (FERNANDO DE NORONHA – PE)

Divulgação/Skyscanner
Fernando de Noronha esbanja cenários incrivelmente belos. Para quem quer curtir a paisagem e ainda passar momentos completamente isolados, a dica é visitar a Baía do Sancho, um dos cartões postais do arquipélago.

CANOA QUEBRADA (ARACATI – CE)

Fernando Pasold/Flickr
O Ceará tem algumas das praias mais bonitas do país. As badaladas ficam nas proximidades da capital, enquanto as tranquilas podem ser encontradas em cidades mais afastadas, como é o caso de Canoa Quebrada, em Aracati, que fica a 162 km de Fortaleza.

Lá, o cenário é formado pelo branco da areia e colorido das dunas. O plano de fundo perfeito se cria com os tons esverdeados das águas e a acolhida das vilas de pescadores.

JERICOACOARA (JIJOCA DE JERICOACOARA – CE)

Divulgação/Potencia Resorts
As águas cristalinas e a areia clara se aliam aos poucos quiosques espalhados pela orla para atrair os turistas, que saem de Jericoacoara fascinados com a beleza do lugar. Além das mesas ficarem dispostas ao longo da costa, em meio à água, redes convidam os visitantes para o banho de sol. Impossível resistir ao cenário. Jericoacoara fica a 313 km de Fortaleza. O acesso é feito apenas por veículos com tração nas quatro rodas.

PRAIA DO SONO (PARATY – RJ)

Divulgação/Geko hostel 
Em Paraty, o que não faltam são praias praticamente isoladas. Além do charmoso centro histórico, o lugar oferece passeios de barcos para chegar a estes trechos do litoral fluminense. Outra possibilidade é percorrer trilhas que passam pela mata fechada que cerca a cidade, onde há diversas cachoeiras para se refrescar ao longo do caminho.

PRAIA DO GUNGA (BARRA DE SÃO MIGUEL – AL)

Divulgação/CVC
A praia da Gunga está na lista das mais bonitas do Brasil. Dunas, coqueiras e a areia que parece invadir o mar (e não ao contrário) formam paisagens dignas de cartão postal. Para explorar o potencial turístico da região, comerciantes locais investem nos passeios de buggy e infraestrutura de qualidade, o que não rouba seu sossego, de forma alguma.

LOPES MENDES (ANGRA DOS REIS – RJ)

Divulgação/Baixaqui

As praias do litoral da Costa Verde do Rio de Janeiro dispensam apresentações, mas é sempre bom falar sobre essas preciosidades. Uma delas tem o nome de Lopes Mendes e fica em Ilha Grande, que faz parte de Angra dos Reis. Ponto de encontro para os surfistas, seu aspecto selvagem atrai também os que querem fugir do agito das praias mais badaladas da região.

GUARDA DO EMBAÚ (PALHOÇA – SC)

Tolvo/Wikimedia Commons
Um tesouro escondido no Parque Estadual da Serra do Tabuleiro, a Guarda do Embaú é uma pequena vila com pouco mais de 400 moradores. Suas ondas agitadas e o estilo de vida alternativo atraem surfistas e, principalmente, turistas que querem desfrutar da bela paisagem para descansar e relaxar, longe da badalação comum em muitas praias de Santa Catarina.

Turismo bom pra cachorro (e para outros pets também)

abre
por: Eduardo Vessoni
foto: Turismo 4 Patas/Divulgação

Tem viajante que quando sai de casa leva tudo. Lota a mala com todas as opções de roupas; não se esquece de incluir uns dois ou três livros na mochila; e ainda carrega todos os cremes e variedades de shampoos.

E tem aqueles que, solitários ou acompanhados, ainda guardam um espaço no carro para levar pequenas (e preciosas) companhias extras: seus bichos de estimação.

Pensando nos viajantes que não abrem mão de levar o cachorro para cair na estrada (ou o gato, o papagaio, o peixinho dourado e a cacatua), o Viagem em Pauta selecionou alguns hotéis que aceitam a bicharada como hóspede.

A lista, uma sugestão feita pelo site Turismo 4 Patas, inclui hospedagens onde os pets podem permanecer com os donos nos quartos e mimos para os animais como toalhas e brinquedos. Considerado o primeiro guia on-line brasileiro com o conteúdo especializado voltado para animais de estimação, o site possui um ranking de avaliações dos estabelecimentos hoteleiros de acordo com os serviços oferecidos para a bicharada.

Nos itens avaliados estão serviços como kit boas vindas, indicação de veterinário, medicação para primeiros socorros e até opção de espaço para  refeições com os donos.

Conheça os hotéis

Ronco do Bugio (Piedade)
Animais domesticados são bem vindos nos quartos de seus donos e recebem um Kit Dog Hospedagem que inclui toalha, manta e porta-raçãoLocalizada em uma área de doze alqueires de Mata Atlântica, essa pousada boutique conta com espaços terapêuticos, sauna e trilhas ecológicas. Animais hospedados pagam tarifa especial.
www.roncodobugio.com.br

turismo canino

(foto: Divulgação)

Stream Palace Hotel (Ribeirão Preto)
O hotel possui um andar inteiro exclusivo para hóspedes acompanhados de seus pets. Desde dezembro de 2013, o estabelecimento permite o acesso de até dois animais por apartamento como pássaros, peixes, cachorros e gatos de pequeno porte. A taxa extra de hospedagem (R$ 30,00 por animal) inclui um kit com tigelas para comida, tapete higiênico e um mimo especial para o animal de estimação.
www.streampalacehotel.com.br

Unique Garden Hotel & Spa (Mairiporã)
Localizado em Mairiporã, este hotel aceita animais a partir de seis meses de idade e conta com espaços especiais como playground (para os pets, claro), e um kit com comedouro, bebedouro, cama e brinquedos.
Cobra taxa extra.
www.uniquegarden.com.br

Turismo canino

(foto: Divulgação)

Pousada Encanto da Bocaina (São José do Barreiro)
Kit boas-vindas com biscoitos naturais para animais são algumas das opções desse hotel a 900 metros de altitude próximo ao Parque Nacional Serra da Bocaina. Localizado a 7,5 km de São José do Barreiro, o estabelecimento conta com três chalés.
www.encantodabocaina.com.br

Pousada Bicho Preguiça (Peruíbe)
Situada na praia de Guaraú, no litoral sul de São Paulo, esta pousada aceita animais no quarto do hóspede, porém com acesso restrito à piscina e ao restaurante. Há taxa extra para hospedar animais, com limite de dois pets por quarto.
www.pousadabichopreguica.com.br

turismo canino

All Inclusive Esttalagem Hotel Fazenda (Serra Negra)
Animais de pequeno porte são aceitos nesse hotel all incluisve localizado em Serra, estância hidromineral do interior de São Paulo. A taxa extra cobrada inclui as despesas de higienização e desinfecção da acomodação, empréstimo de cama, colchão e edredom próprios para animais de pequeno porte; e dois tapetes higiênicos por dia acompanhados de saquinho para as fezes dos bichinhos.
www.hotelfazendaallinclusive.com.br

Turismo caninoApart Hotel Paradise Chalés (Caraguatatuba)
Localizado a menos de 500 metros da Praia do Indaiá, este hotel do litoral norte de São Paulo conta com 26 apartamentos instalados em chalés de 60 m² equipados com cozinha e acomodação para até seis pessoas. O estabelecimento aceita apenas animais de pequeno porte.
www.pousadaparadise.com.br

 

turismo caninoDICAS PARA VIAJAR COM ANIMAIS
– Para animais pouco comportados ou de humor nada amigável, considere frequentar algumas aulas de obediência básica;

– Para animais de primeira viagem, prefira deslocamentos curtos de um final de semana;

– Faça o transporte do animal em uma caixa resistente e ventilada, com espaço suficiente para que o mascote possa dar uma volta de 360 graus, mas não exagere no tamanho para não machucá-lo no caso de movimentos bruscos;

– Procure viajar em horários mais tranquilos, evitando o trânsito ou as altas temperaturas;

– Faça paradas a cada 2 horas para que o bichinho possa exercitar-se e fazer as necessidades;

– Para quem viaja de avião, consulte as regras de cada companhia aérea para verificar normas e tarifas específicas para transporte de animais;

– Uma vez instalados, os hóspedes acompanhados de pets devem conhecer as restrições e políticas estabelecidas por cada hotel, e manter-se sempre atento a seus movimentos;

– Independente dos mimos oferecidos pelos hotéis, procure incluir na mala itens como kit de primeiros socorros, medicamentos, certificado de vacinação, itens para higiene, tapete higiênico ou jornal, proteção contra pulgas e carrapatos, guia e coleira, reservatórios para água e comida, ração em quantidade suficiente para toda a viagem, brinquedos preferidos, ossinhos e caminha.
(fonte: site Turismo 4 Patas)